Início do Menu

Pesquisar no site

Pesquisar no site

Arquivos

OBJETOS EDUCACIONAIS

Unidades do IF Baiano


Início do conteúdo
Seminário discutiu Diversidade, Inclusão e Políticas de Assistência Estudantil do IF Baiano
Categorias: Destaques |

18/11/2013

Fonte: Ascom/Reitoria

Os três últimos dias foram de muita discussão e trabalho para os cerca de 40 representantes dos professores, assistentes sociais, gestores, pedagogos e psicólogos dos 10 campi do Instituto Federal Baiano (IF Baiano) reunidos em Salvador para o I Seminário de Diversidade, Inclusão e Políticas de Assistência Estudantil. Realizado no Sol Barra Hotel, o evento teve início na última quarta-feira (06) e terminou no dia 08. Objetivo do Seminário foi de discutir e formular ações para a implementação das Políticas de Assistência Estudantil e da Diversidade e Inclusão do IF Baiano.

No dia da abertura (06), a palestra proferida pelo professor do Instituto Federal do Amazonas (IFAM), Dalmir Pacheco, abordou o tema “Diversidade e Inclusão: em busca do paradigma perdido”. Para ele, que também coordena o Núcleo de Acessibilidade do IFAM, a troca de experiência entre os institutos foi o principal legado do Seminário. ” Aprender é uma via de duas mãos. Ao mesmo tempo que se ensina, se aprende. Isso tudo traz para a rede federal o fato de poder conhecer o que se faz nos outros institutos e o que nós também já fazemos. Um complementa o outro e as ações ficam melhor solidificadas”, disse. Pacheco ainda ressaltou que “o momento é promissor porque fortalece as Políticas (de Diversidade e Inclusão e Assistência Estudantil), direciona melhor e abre espaço para que elas possam ser reavaliadas e reimplementadas”.

Ainda no primeiro dia, à tarde, as Políticas de Diversidade e Inclusão e de Assistência Estudantil do IF Baiano foram apresentadas aos seminaristas. Na ocasião, Edna Melo, assessora de Diversidade e Inclusão do instituto, e Jamile Nascimento, coordenadora geral de Assistência Estudantil, falaram sobre as perspectivas para o futuro. Segundo elas, para 2014, o intuito é de promover cinco cursos para capacitar vinte profissionais nos campi do Instituto que auxiliarão estudantes com necessidades educacionais específicas. Além disso, também já existem projetos em andamento para a criação de seminário que discutirá a temática dos estudantes com altas habilidades;informatização dos processos de solicitação de assistência estudantil e criação de um livro que abordará o âmbito da assistência estudantil nos campi do IF Baiano.

Já no segundo dia (07), as atividades do Seminário foram divididas em duas etapas. Na primeira, pela manhã, os participantes assistiram a palestras sobre os “Avanços e desafios na inclusão das pessoas com Necessidades Específicas”, proferida por Nadja Brunelli, psicóloga do Instituto Federal da Bahia (IFBA) e sobre a “Valorização das relações étnico-raciais”, ministrada por Jurandir Antônio de Sá Barreto Júnior, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Pela tarde, os seminaristas foram divididos em dois grupos para discutir as minutas do regimento do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas (NAPNE) e do Núcleo de Estudos Afro-brasileiro e Indígena (NEABI). O objetivo dos grupos foi de regulamentar questões inerentes aos cargos, competências, atribuições, funcionamento e finalidades dos Núcleos. O coral MUSICAP, formado por 40 pessoas com deficiência visual, fez apresentação na tarde da quinta-feira.

Resultados

Após a rodada de oficinas que ocorreu no dia 08 abordando a temática do Seminário, o objetivo inicial do trabalho foi alcançado. De acordo com Edna, o evento “propiciou aos servidores dos campi vivências e experiências de vários institutos e profissionais com expertise na área de diversidade e inclusão”. Ainda segundo ela, a partir do seminário, os servidores poderão “implementar em seus campi os Núcleos da Política de Diversidade e Inclusão”.

Para Grazyelle Reis, professora de história do campus Itapetinga, a experiência adquirida durante o Seminário será disseminada. “Primeiro penso na perspectiva das minhas salas de aula, em como levarei para o meu aluno perspectivas de diversidade e inclusão, em como irei adotar essas medidas em minhas práticas cotidianas. Acredito que nos conteúdos que já venho trabalhando posso fazer as devidas articulações, projetos interdisciplinares, convidando outros colegas que conheci aqui no Seminário”, explicou.

Assim como Grazyelle, Izanete Marques, professora de Língua Portuguesa e pesquisadora do NEABI no campus Itapetinga, também pretende aproveitar as experiências adquiridas durante o Seminário para aprimorar as práticas pedagógicas e contribuir para o desenvolvimento do NEABI, ainda em processo de institucionalização. Para ela, “as palestras perpassaram um aspecto de confirmação e debate que já acontecem no campus. A fala das questões étnico-raciais [uma das palestras do evento] ampliou a discussão que já acontece em forma de seminários, grupos de estudo e viagens temáticas. O fato de levar esses novos conhecimentos para o campus dentro desses espaço, com novos nomes, é uma forma de reafirmarmos a necessidade e importância desse trabalho”, disse.

Além da Assessoria de Diversidade e Inclusão, uma Comissão Central e Comissões Locais em cada campus do IF Baiano serão estabelecidas para acompanhar o processo de implementação dos Núcleos referentes à Politica de Diversidade e Inclusão.

Fonte: Ascom/Reitoria

http://www.ifbaiano.edu.br/reitoria/?p=24937

 

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
CNPJ: 10.724.903/0001-79
Endereço: Rua do Rouxinol, 115 | Bairro: Imbuí | Salvador-BA
CEP: 41.720-052 | Telefone: (71) 3186-0001 | Fax:(71) 3186-0014
Reitor: Geovane Barbosa do Nascimento - E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br Ir para o Topo